...
 

» Monitoramento no local de trabalho !

Entenda um pouco como funciona as leis na Inglaterra quando se refere ao monitoramento no trabalho.

Você se sente desconfortável quando sabe que esta sendo monitorado o tempo todo?

Saiba seus direitos e deveres perante ao seu empregador.

Estas regras se aplica-se somente na Inglaterra.

O que é monitoramento no local de trabalho?

Os empregadores têm o direito de monitorar suas atividades em muitas situações no trabalho. O monitoramento no local de trabalho inclui:

Gravação em câmeras CCTV
Abrir correio ou e-mail.
Uso de software automatizado para verificar o e-mail.
Verificar registros do telefone ou gravação de chamadas telefônicas.
Verificar logs de sites visitados.
Receber informações de agências de referência de crédito.
Obter informações através de terminais de “ponto de venda”, como pagamentos de supermercados, para verificar o desempenho de operadores individuais.

Todas essas formas de monitoramento são cobertas pela lei de proteção de dados. A lei de proteção de dados não impede o monitoramento no local de trabalho. No entanto, estabelece regras sobre as circunstâncias e a forma como o monitoramento deve ser realizado.

Antes de decidir se deseja introduzir o monitoramento, seu empregador deve:

Ser claro sobre os motivos do monitoramento e os benefícios que isso irá trazer.
Identificar quaisquer efeitos negativos que o monitoramento possa ter nos funcionários . Isso é chamado de avaliação de impacto.
Considere se há alguma alternativa, menos intrusiva, ao monitoramento.
Determinar se o monitoramento é justificado, levando em consideração todos os itens acima.

Exceto em circunstâncias extremamente limitadas, os empregadores devem tomar medidas razoáveis ​​para que a equipe saiba que o monitoramento está acontecendo, o que está sendo monitorado e por que é necessário.

Os empregadores podem justificar o monitoramento, uma vez que realizaram uma avaliação de impacto adequada, geralmente não precisam do consentimento de membros individuais da equipe.

Monitoramento de comunicações eletrônicas no trabalho:

Seu empregador pode monitorar legalmente o uso do telefone, internet, e-mail ou fax no local de trabalho se:

O monitoramento se relaciona com o negócio.
O equipamento monitorado é fornecido parcial ou totalmente para o trabalho seu empregador fez todos os esforços razoáveis ​​para informá-lo de que suas comunicações serão monitoradas.
Você deve ter em mente que essas circunstâncias abrangem quase todas as situações em que seu empregador pode querer monitorar suas comunicações eletrônicas, exceto quando o monitoramento é por motivos puramente privados ou rancorosos.

Enquanto seu empregador aderir a essas regras, não precisa obter seu consentimento antes de monitorar suas comunicações eletrônicas, mas somente se for por uma das seguintes razões:

Para estabelecer fatos relevantes para o negócio, para verificar se os procedimentos estão sendo seguidos ou para verificar os padrões, por exemplo:

Ouvir chamadas telefônicas para avaliar a qualidade do seu trabalho para prevenir ou detectar crimes para verificar o uso não autorizado de sistemas de telecomunicações, como se você está usando a internet ou o e-mail para uso pessoal.

Para garantir que os sistemas eletrônicos estejam operando efetivamente, por exemplo, para impedir que vírus de computador entre no sistema.

Para verificar se uma comunicação que você recebeu, como um email ou uma chamada telefônica é relevante para o negócio. Nesse caso, seu empregador pode abrir seus e-mails ou ouvir mensagens de voz, mas não está autorizado a gravar suas chamadas.

Para verificar chamadas para linhas de ajuda confidenciais. Nesse caso, seu empregador pode escutar, mas não está autorizado a gravar essas chamadas.

Monitoramento secreto:

Alguns empregadores monitoram seus trabalhadores sem informá-los de que isso está acontecendo, por exemplo, através do uso de câmeras ocultas ou dispositivos de áudio. Isso raramente é legal. A orientação de acordo com a lei de proteção de dados diz que o monitoramento secreto não deve ser permitido em áreas privadas no trabalho, como sanitários de pessoal, a menos que haja sérios crimes envolvidos, como o tráfico de drogas.

Política do empregador em monitoramento:

Idealmente, um empregador deve ter um código de conduta ou política que inclua o monitoramento no local de trabalho. Se um código ou política foi acordado, geralmente será parte de seu contrato de trabalho. Isso significa que, quando um empregador tem permissão para monitorar suas atividades, essas atividades podem ser objeto de ação disciplinar se você estiver usando equipamento no local de trabalho de maneiras que não são permitidas no seu contrato de trabalho.

A Acas possui um guia para as mídias sociais no trabalho.

O que fazer se você não está satisfeito com o monitoramento no trabalho?

Se você acha que seu empregador acompanhou você de uma maneira que não é permitida, você precisará de um profissional especializado.

Você pode:

Fale com seu empregador sobre o monitoramento e tente persuadi-los a parar. Se você ainda está trabalhando para seu empregador, você precisará pensar se o aumento dessa questão colocará seu trabalho em risco.

Verifique seu contrato de emprego, manual de funcionários ou em qualquer outro lugar onde seu empregador possa ter uma política de monitoramento para ver o que ele diz.

Se você acha que seu empregador não está cumprindo a lei, você pode pedir ao Comissário da Informação para avaliar se seu empregador está cumprindo suas obrigações de acordo com a lei de proteção de dados.

O Comissário da Informação supervisiona e aplica a lei sobre proteção de dados e pode informar os trabalhadores e os empregadores sobre seus direitos e deveres ao abrigo da Lei de Proteção de Dados. Não há cobrança por isso.
Se o Comissário decidir que seu empregador não está seguindo a lei, podem ser feitas recomendações ou um aviso de execução pode ser emitido. O Comissário da Informação não pode conceder-lhe uma indenização.

Você pode entrar em contato com o Comissário da Informação ( Information Commissioner supervises)em:

Comissário da Informação ( Information Commissioner supervises).

(Inglaterra, País de Gales e Escócia)
Wycliffe House
Water Lane
Wilmslow
Cheshire
SK9 5AF

Linha de ajuda: 0303 123 1113 (de segunda a sexta-feira das 9:00 às 17:00)
Tel: 01625 545 745
Fax: 01625 524 510
E-mail: casework@ico.org.uk
Website: www.ico.org.uk

Um Citizens Advice Bureau também pode ajudar se você tem uma preocupação sobre o monitoramento no local de trabalho. Para procurar detalhes do seu CAB mais próximo, incluindo aqueles que podem dar conselhos por e-mail, clique no CAB mais próximo.

 

Curtam também nossa página no Facebook para Receber Atualizações do @NinaKnow

 

Fonte de informações:  www.citizensadvice.org.uk

Todas as fotos são reproduções. 

Deixa seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *